Sexta – V

Toda criança é feliz. Algumas pessoas que usam óculos são infelizes. Logo:

a) as pessoas que não usam óculos são felizes.

b) algumas crianças que usam óculos são infelizes.

c) todas as crianças que usam óculos são felizes. ( resposta correta)

d) nenhuma criança usa óculos.

e) todas as alternativas anteriores estão incorretas.

 

Solução:

 Ao afirmar que toda criança é feliz, não se faz qualquer exceção. Assim, basta ser criança para ser feliz, não importa se usa óculos ou não. Assim, todas as crianças que usam óculos também são felizes.
Alternativa C

Sexta – IV

  • Todo cavalo é um animal. Logo,

a) Toda cabeça de animal é cabeça de cavalo.

b) Nenhum animal é cavalo.

c) Todo animal é cavalo.

d) Nem todo cavalo é animal.

e) Toda cabeça de cavalo é cabeça de animal. ( resposta correta)

 

Solução:

Alternativa E. A conclusão é imediata.

Sexta – III

  • Assinale a alternativa em que se chega a uma conclusão por um processo de dedução.

a) Vejo um cisne branco, outro cisne branco, outro cisne branco…então todos os cisnes são brancos.

b) Vi um cisne, então ele é branco.

c) Vi dois cisnes brancos, então outros cisnes devem ser brancos.

d) Todos os cisnes são brancos, então este cisne é branco. ( resposta correta)

e) Todos os cisnes são brancos, então este cisne pode ser branco.

 

Solução:

 O processo de DEDUÇÃO é aquele que, partindo de considerações gerais, permite-nos chegar a conclusões particulares. Ou seja, parte-se do geral, para se chegar ao individual. É diferente do processo de INDUÇÃO que parte do individual para se chegar ao geral.

 A alternativa “D” é a única que nos permite chegar a uma conclusão pelo proceso de dedução.

 Observe que na alternativa “E”, ao se dizer que “este cisne pode ser branco”, significa que também pode não ser, ou seja, nada conclui.

Alternativa D

Sexta – II

Se Beto briga com Glória, então Glória vai ao cinema. Se Glória vai ao cinema, então Carla fica em casa. Se Carla fica em casa, Então Raul briga com Carla. Ora, Raul não briga com carla. Logo:

a) Carla não fica em casa e Beto não briga com Glória ( resposta correta)

b) Carla fica em casa e Glória vai ao cinema

c) Carla não fica em casa e Glória vai ao cinema

d) Glória vai ao cinema e Beto briga com Glória

e) Glória não vai ao cinema e Beto briga com Glória

 

 

 Solução:

 Se Beto BRIGA com Glória se_entao.gif (297 bytes) Glória VAI ao cinema se_entao.gif (297 bytes)Carla FICA em casa se_entao.gif (297 bytes)Raul BRIGA com Carla.

 O enunciado informa, entretanto, que Raul não briga com Carla. Podemos, então, concluir:

 Carla NÃO FICA em casa ; Glória NÃO VAI ao cinema ; Beto NÃO BRIGA com Glória

Alternativa A

Sexta – I

* Recebi um cartão onde estavam impressas 4 informações:

Neste cartão exatamente uma sentença é falsa

Neste cartão exatamente duas sentenças são falsas

Neste cartão exatamente três sentenças são falsas

Neste cartão exatamente quatro sentenças são falsas

Qual dessas afirmações são falsas?

 

Solução:

 Não é possível que haja mais de uma sentença verdadeira, já que cada uma contradiz as outras. Assim, ficamos entre duas hipóteses: ou apenas uma é verdadeira ou todas são falsas.

 Mas, se todas fossem falsas, a 4ª sentença seria verdadeira, o que é incoerente.

Conclusão: Apenas uma sentença é verdadeira e as outras são falsas.

 É fácil observar que a sentença verdadeira é a terceira, pois é a única que afirma que há exatamente três sentenças falsas.

Brasil Classificado – II

  • Uma pessoa compra um número igual de quilos de arroz e milho por R$ 45,00. O arroz custa R$ 1,80 o quilo e o milho R$ 1,20 o quilo. Calcule o número de quilos de cada espécie.

 

solução

 

R$ 1,80 + R$ 1,20 = R$ 3,00 → preço de um quilo das duas mercadorias.

R$ 45,00 : R$ 3,00 = 15 → número de quilos de cada mercadoria

 

resposta: 15 kg e 15 kg

Segunda – II

Quatro amigos, André, Beto, Caio e Dênis, obtiveram os quatro primeiros lugares em um concurso de oratória julgado por uma comissão de três juízes. Ao comunicarem a classificação final, cada juiz anunciou duas colocações, sendo uma delas verdadeira e a outra falsa:

Juiz 1: “André foi o primeiro; Beto foi o segundo”

Juiz 2: “André foi o segundo; Dênis foi o terceiro”

Juiz 3: “Caio foi o segundo; Dênis foi o quarto”

Sabendo que não houve empates, o primeiro, o segundo, o terceiro e o quarto colocados foram, respectivamente,

 

  • André, Caio, Beto, Dênis
  • André, Caio, Dênis, Beto ( resposta correta)
  • Beto, André, Dênis, Caio
  • Beto, André, Caio, Dênis
  • Caio, Beto, Dênis, André

 

Solução:

Cada juiz fala uma verdade e uma mentira. Vamos usar tabelas. Na primeira vamos supor (de acordo com o primeiro juiz) que André foi o primeiro colocado, e assim iremos encaixando a colocação dos outros juízes. Colocaremos entre parênteses aquilo que ainda não está confirmado.

 

Classificação Juiz 1 Juiz 2 Juiz 3
1 André (André) (Dênis)
2     Caio
3 (Beto) Dênis (Dênis)
4 (Beto) (André)  

Não precisamos fazer mais tabelas pois já podemos concluir que André foi o primeiro colocado, Caio o segundo, Dênis o terceiro e por último Beto.
ALTERNATIVA: B

 

 

Segunda – I

Três irmãos – Jõao, Eduardo e Ricardo – jogavam futebol quando, em dado momento, quebraram a vidraça da sala de sua mãe. Furiosa a mãe perguntou quem foi o responsável.

– Foi Ricardo, disse João

– Fui eu, disse Eduardo

– Foi Eduardo disse Ricardo

 

Somente um dos três garotos dizia a verdade, e a mãe sabia que Eduardo estava mentindo.

Então

a) Ricardo , além de mentir quebrou a vidraça.  (resposta correta)

b) João mentiu, mas não quebrou a vidraça.

c) Ricardo disse a verdade.

d) Não Foi Ricardo que quebrou a vidraça.

e) Quem quebrou a vidraça foi Eduardo ou João.

 

Solução:

Eduardo declarou que ele mesmo quebrou a vidraça. Como, pelo enunciado, sabemos que ele mentia, podemos concluir: NÃO FOI EDUARDO.

Ricardo disse que Eduardo quebrou a vidraça. Como já sabemos que não foi Eduardo, concluímos: RICARDO MENTIU.

Somente um dos três garotos disse a verdade e sabemos que Eduardo e Ricardo mentiram. Logo: JOÃO DISSE A VERDADE.

Portanto, QUEM QUEBROU A VIDRAÇA FOI RICARDO, pois assim disse João.

ALTERNATIVA: A